Qual afinal a diferença e proximidade do Marketing com as Vendas? 

Marketing e vendas são duas funções em uma organização que caminham muito próximas uma da outra.

O Marketing serve como suporte e apoio a vendas, além de dar o drive principal de como o negócio pode atingir seus objetivos. Já as vendas, além de gerarem receitas diretas, fornecem feedbacks importantes e insights de como otimizar o processo de marketing.

É comum acontecer essa confusão entre um conceito e outro, pois ambos realmente trabalham muito próximos e possuem até atividades sobrepostas, que devem ser feitas em conjunto e com o trabalho e o processo envolvendo as duas equipes.

Outra confusão comum de ocorrer é entre marketing e publicidade.

O marketing é mais do que simplesmente divulgar os produtos e fazer propaganda em diferentes canais, ele também engloba isso; o marketing é responsável por desenvolver uma percepção positiva sobre seu negócio, frente ao mercado.

E quanto à automação do Marketing e das Vendas?

Podemos expandir essa percepção para o universo da automação. Da mesma maneira que explicamos anteriormente, as duas funções continuam muito próximas, com atividades que se sobrepõem, mas com muitas diferenças também.

De qualquer forma, antes de entender o conceito de marketing e vendas automatizados, precisamos explicar do que se trata a automação. Afinal…

COMO A TECNOLOGIA PODE NOS AJUDAR ATUALMENTE? 

Com os softwares de automação que surgiram nos últimos anos, tornou-se possível que equipes enxutas performem como times muito mais numerosos, pois a maioria deles é capaz de fazer followups automáticos, dependendo do comportamento da pessoa que está interagindo com a mídia.

Um exemplo bem simples de follow-up automático é o email de confirmação, que você recebe após se cadastrar em alguma ferramenta ou comprar algum produto.

A equipe responsável desenvolveu, previamente, modelos de emails para cada caso que pode ocorrer. Ao acontecer um evento específico, como preencher um determinado formulário de cadastro, o sistema identifica que isso aconteceu e dispara um email automaticamente para a pessoa, não sendo necessária a intervenção humana caso a caso.

Inbound Marketing

Um conceito e estratégia que surgiu nos últimos anos, principalmente pelo advento da automação, foi o de inbound marketing. Essa estratégia se dá basicamente por atrair novos leads e clientes, aumentando seu share de mercado, através de conteúdo.

O próximo conteúdo que será oferecido ao lead será uma “continuação” do conteúdo anterior, algo que naturalmente gere interesse em quem está consumindo.

Um bom exemplo é uma loja que trabalhe com produtos eletrônicos. Ela pode, em um primeiro email, disparar um conteúdo genérico, como as últimas tendências em tecnologia de produtos de diferentes categorias. Dependendo do que interessar ao consumidor que recebeu o conteúdo, o email seguinte pode ser sobre uma coisa ou outra. Se alguém acessar um review de celulares, por exemplo, faz sentido o conteúdo seguinte ser um review ou comparativo de diferentes modelos, e assim por diante.

Tudo isso vai educando o mercado sobre seus produtos, e levando os leads cada vez mais adiante ao longo de seu funil de vendas e conversão.

Vale ressaltar que a automação não substitui o trabalho humano, apenas o torna mais otimizado e eficiente, pois a estratégia continua sendo desenvolvida por pessoas. Além disso, imagino que você já tenha reparado que gerar conteúdo para ter uma educação automatizada é essencial para isso, certo? Este é um exemplo de função que não pode ser substituída por máquinas.

Oferecer seus produtos no momento certo 

Estamos caminhando em direção à função de vendas automatizadas… Na medida em que seus leads forem consumindo seus conteúdos e se aproximarem cada vez mais da conversão, em algum momento, você precisará agir e convidar eles a algo a mais. A sua oferta precisa ser feita!

Mas isso deve ser feito com inteligência, no momento certo, e é aí que entra a automação e o que chamamos de classificação dos seus leads.

A maioria dos softwares de automação possuem uma função chamada lead score, ou nome parecido, que permite pontuar e avaliar o comportamento de cada lead. Ao chegar em um determinado score, você pode configurar para que, automaticamente, seja disparada a oferta de vendas que comentei anteriormente.

Dessa forma, você não “queima cartucho” ofertando fora do momento ideal e otimiza as conversões, pois esses leads tendem a comprar ainda mais.

Pós-venda

Após a compra ter sido feita, o processo de pós-venda também pode ser todo automatizado. Um email de boas-vindas com instruções sobre o produto/serviço é o mais básico que você pode fazer nesses casos.

Também é possível automatizar o envio de notas fiscais, impressão de etiquetas para expedição de produtos, e até mesmo oferecer, automaticamente, um tempo depois, algum outro produto relacionado ao que foi comprado – o conhecido cross sell.

Como você pode ver, a automação é um universo e as possibilidades são inúmeras; elas vão depender basicamente da estratégia desenvolvida por você, pelas funcionalidades da ferramenta que você utiliza, do conteúdo gerado, do quão bem você conhece seu mercado e seu próprio negócio, e do quanto você entende de automação.

Caso você queira se aprofundar mais ainda neste tema tão atual, continue acompanhando nossas postagens. Há também alguns cursos específicos sobre o assunto que você pode buscar para fazer.

Se preferir, simplesmente entre em contato com nossa equipe de especialistas para conversarmos um pouco em como a automação pode ajudar você e seu negócio.

 

 

Sobre o autor
Pedro Zaidhaft – Gerente Comercial

Possui experiência em diversas áreas, mas encontrou sua paixão no mercado digital e Internet.
Formado em Administração com pós-graduação em gestão de negócios e especialização em marketing digital, atua na Babel-Team como gerente de marketing e vendas. Também desempenha um importante papel na área de parcerias e novos negócios. Natural do Rio de Janeiro, trabalha com Internet desde 2013 e com automação desde 2015. Muito provável que, ao caminhar pelas ruas do Rio de Janeiro, você esbarre com ele tocando em algum dos muitos blocos de música de que faz parte.

Quero acompanhar as novidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.