Acelerar qualquer coisa que tenha foco em um resultado é excelente. Digo isso porque, se podemos obter um resultado em um tempo mais curto, sobra mais tempo para correr atrás de novos desafios, para finalmente ter novos resultados e, consequentemente, também crescer mais em menos tempo.

Outro dia vi uma repaginação do conto da Lebre e da Tartaruga, comentando que se a lebre fosse focada na checada como a Tartaruga era, teria não só ganhado a corrida como chegado muito antes, com uma diferença de tempo enorme.

Isso pode ser adaptado ao mundo nos negócios, pois se você anda mais depressa, atinge as metas mais depressa e consegue resultados mais depressa.

É simples assim!

(A relação “pressa é inimiga da perfeição” não se encaixa aqui porque acelerar processos não significa fazer mal feito).

Com isso em mente, há uns anos atrás, o Infusionsoft, empresa que nós representamos no Brasil e América Latina, decidiu criar um “processo acelerador”, que consistia em um galpão enorme com centenas de profissionais técnicos da empresa à disposição para ajudar clientes.

A ideia funcionava como uma linha de produção: Cada cliente passava pela mesa do técnico, comentava o que estava precisando, e era feito ali, na hora. Imagina você estar com problemas para montar uma landing page e um técnico, totalmente especialista, montar na hora junto com você? Acelera né?

Gostamos demais da ideia, mas encontramos alguns furos: O processo era muito superficial – Você tinha que chegar com um problema totalmente redondo e pequeno que pudesse ser resolvido de forma rápida, sem atrasar toda a fila de pessoas que também precisava falar com aquele profissional. Além disso, como foi uma ação momentânea, os clientes não tiveram muito tempo de se preparar para chegar com os problemas na mão. Sem contar que, claro, isso aconteceu no Arizona, limitando quem poderia participar do evento.

Como tudo na vida é modificar algo já existente, compramos a ideia e fizemos algumas alterações importantes. O foco era o mesmo: Acelerar o processo do cliente com ajuda técnica de qualidade. No entanto, decidimos fazer isso de uma forma mais personalizada, ou seja, um cliente por vez. Essa alteração permitiu que a gente entrasse ainda mais no negócio do cliente, tirando não apenas as dúvidas ou respondendo questões supérfluas, como debatendo sobre pontos que nem haviam sido considerados pelo cliente (o típico “opinião externa”).

Nosso acelerador acabou se tornando um encontro de 1 a 3 dias com nossa equipe de profissionais, com 1h de reunião prévia para acertar o que será visto neste tempo, definindo já as estratégias a serem aceleradas e o que será necessário para aproveitar o máximo do tempo em conjunto.

É como se nossa equipe fosse parte da sua empresa por 1, 2 ou 3 dias!

Já realizamos dezenas de aceleradores e, como técnica, posso afirmar o ganho de know-how que ocorre de ambas as partes. Nós da Babel-Team ganhamos conhecimento de dentro de um mercado particular do qual aquela empresa faz parte. Aprendemos suas nuanças, o que funciona e o que não funciona e o tipo de público que aquele mercado atinge. Já o lado do cliente, ganha na agilidade com as tecnologias utilizadas e com os aportes da equipe de conhecimento de mercado em geral (adquirido, inclusive, com outros aceleradores).

Separei 2 vídeos de empresas que fizeram o acelerador e são totalmente diferentes em termos de mercado para mostrar o impacto que ele gera:

Sem contar, que esses 2 aceleradores foram feitos presenciais! Além do presencial, temos o acelerador online que acelera ainda mais o negócio, pois não envolve deslocamento de nenhum dos lados e ainda fica gravado.

Se você está pensando em acelerar seu negócio, mas não sabe nem por onde começar, fale conosco e conheça mais sobre o nosso Acelerador.

SAIBA MAIS

 

Diana ViscontiSobre a Autora
Diana Visconti
 – Arquiteta em Automação e Consultora de Modelo de Negócios

Carioca da gema, se formou em Publicidade pela Puc-Rio e, antes mesmo de terminar a faculdade, já estava imersa no mundo da automação. Começando na Babel-Team em 2013, aprendeu sobre a automação de marketing e vendas com o colega Fabio Hansen e sobre Consultoria de Negócios com Jorge.

Certificada em Infusionsoft desde 2015, dá treinamentos e suporte em inglês, espanhol e português. Em 2016, começou a pós-graduação em Administração de Empresas para expandir a área de Consultoria de Negócios.

Quero acompanhar as novidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.